(EM MANUTENÇÂO/CONSTRUÇÂO! VERSÃO DE TESTE) Bem-vindos à minha casa, oficina e templo virtual!

Este espaço é um sótão das minhas criações, ideias, hobbies e curiosidades do dia-a-dia; uma loja de divulgação do meu trabalho, serviços e currículo para propostas de emprego; uma janela para contacto com pessoas, partilha, aprendizagem e exposição da minha alma (sou introvertido e muito reservado na vida real, é terapêutico expressar e escancarar a alma via escrita).

Numa era em que as redes sociais estão na moda, este website é uma homenagem às homepages pessoais dos anos 90, pelas quais semrpe tive fascínio.


Estrutura do website

Esta página de entrada, para além de servir de apresentação, contém um resumo de tudo o que será publicado ou atualizado no website. Publicações importantes no blog em atualização (como músicas da semana, listas de cinema, séries, anime etc. preferidos) terão link em destaque, tal como tags para entradas mais comuns. Neste momento o website ainda está em construção e incompleto.

A secção portfólio é um arquivo com os principais trabalhos que eu for criando, desde websites, cartazes, logotipos, poesia, textos, software, videojogos, peças em madeira, música, fotografia, etc.

Na página loja incluo uma listagem das minhas competências e serviços que podem ser contratatados, desde criação de websites, design gráfico, paginação de livros, programação de software, edição de vídeo, traduções, escrita criativa (letras, guiões), etc.; incluirei também material para venda, desde fotos, scripts/software, criações em madeira, impressões de arte gráfica, videojogos, livros, etc.

No CV tentarei atualizar o meu currículo anulamente para futuras propostas de emprego.

A página contactos contém um resumo da minha presença em redes sociais e formulários para contacto.

O blog será o faroeste selvagem das ideias, onde poderei publicar de tudo; será também uma ponte entre as restantes páginas, onde por exemplo partilharei os originais (desde códigos-fonte a ficheiros raw como photoshop p.e.) de trabalhos inseridos no portfólio, sem direitos de autor (tentarei seguir a filosofia open-source sempre que me for possível), ou o arquivo de secções e tags que anunciarei na página de entrada.

No rodapé do website é possível subscrever uma newsletter que enviará semanalmente um e-mail automático com títulos de novas públicações ou atualizações - quando as houver.

No cabeçalho, no topo da página, atualizarei semanalmente com uma playlist das minhas músicas preferidas em contexto com a altura. No blog uma página estará fixa, sendo atualizada com histórico das playlists que for adicionando. Futuramente criarei uma galeria do género mas alusiva a fotografias (o objetivo é incentivar-me a pegar mais na câmara e cumprir uma rotina de trabalhos - coisa em que sou péssimo). Planeio criar galerias similares sobre outros temas (citações de livros por exemplo), com o mesmo objetivo.


Sobre mim

Adoro: rios, natureza, videojogos, livros, chuva, anime e manga, cinema, séries, montanhas, computadores, web design, música, Python, fotografia, cogumelos, pássaros, silêncio, etc.

Detesto: multidões de gente, política, padres, bancos, dogmas, touradas, mosquitos, discotecas, detesto ir às compras, conhecer pessoas novas assusta-me, etc.

Pessoas que admiro: Fernando Pessoa, Leonardo da Vinci, Nikola Tesla, Kahlil Gibran, Vincent van Gogh, Gautama Buddha, Osho, Lev Tolstoy, Beethoven, Socrates, George Carlin, Alan Watts, Franz Kafka, Jiddu Krishnamurti, etc.

Sonhos: viver algures numa casa de madeira perto de uma floresta e rio como freelancer, sobrevivendo da minha criatividade (daí este website, como semente desse sonho); ser escritor e publicar livros de ficção e poesia; compor maquete de um álbum musical; escrever guiões e realizar um filme ou curta-metragem; escrever e programar videojogos indie; ser o melhor pai do mundo de dois filhos (mais do que um porque é cruel uma criança não ter irmãos; dois no máximo porque acho que há pessoas a mais no planeta, se não ultrapassar os dois filhos ajudo a população a baixar, pois quando pai e mãe morrem o número de seres humanos mantém-se igual com tendência a diminuir); ter experiências espirituais, encontrar a verdade, o nirvana ou moksha, conhecer-me, crescer, adquirir sabedoria e descobrir os mistérios do universo; a minha maior utopia é ter uma alma, não ser apenas um robô de carne e que a vida continue de alguma forma depois de morrer - se assim não for, a vida não tem muito sentido e é uma piada de mau gosto. [Eu sei que não realizarei um décimo destes sonhos e soa infantil, mas para mim a vida sem eles não tem sentido algum, mesmo que nunca cumpra nada "tudo vale a pena quando a alma não é pequena".]

Interesses (coisas que falarei seguramente no blog: cinema, anime/manga, poesia, filosofia, micologia, programação (Python <3), plantas selvagens comestíveis, web design, vegetarianismo/veganismo, design gráfico, trilhos e montanhismo (Gerês <3), fotografia, livros, técnicas de sobrevivência (bushcraft), trabalhos em madeira, etc. [colocarei tags com link conforme for criando entradas no blog]


Autodidata e polímata das coisas da vida com aspiração a escritor, poeta e sannyasin (busca pela verdade). Web designer/developer e programador desktop freelancer. Indie game developer em amadurecimento. Interesse crescente por guionismo e produção cinematográfica. O restante tempo livre é dividido entre fotografia, bushcraft, micologia e música (guitarra eléctrica/acústica e teclado - embora ainda seja muito verdinho e toque mal). Desde criança sempre acritei que os canudos e universidades não servem para muito, a única escola de verdade é a vida, para ser ou fazer seja o que for precisaria apenas de livros e liberdade. Esta filosofia de vida nasceu da paixão por um dos meus grandes ídolos: Leonardo da Vinci - por isso, embora saiba que sou muito pequeno e nunca serei nada de especial, sempre tentei ser autodidata e aprender um pouco de tudo (polímata) apenas pelo prazer de aprender. Estudei Letras na Universidade do Minho como 1ª lienciatura, Filosofia como 2ª inacabada apenas por prazer, segui depois Cinema e Literatura no mestrado, trabalhei um semestre como Professor de Tecnologias nas Humanidades (introdução à construção de páginas web: HTML e CSS), acabando por trabalhar como Bolseiro de Investigação e administrador de servidores durante 9 anos no Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho - os meus maiores interesses enquanto investigação académica na área das Humanidades são a Linguística Computacional, Poesia e Filosofias Orientais (mas não considero que os dois últimos sejam ramos científicos e não concordo com a forma como são abordados nas universidades - Poesia =/=> Ciência). Aprendi web development, design, programação, bases de dados e manutenção de servidores sozinho como autodidata a partir dos 19 anos, tornei-me freelancer até hoje, tendo vendido o meu primeiro website há 10 anos - desde então, quando terminei o curso de Letras, ironicamente o que me deu emprego foi o que aprendi como autodidata anos antes de ingressar numa universidade - conclúo por isso que a minha teoria de que para crescer e aprender as crianças apenas precisam de livros e liberdade é verdadeira.

Sou vegetariano há 8 anos e mais além para evitar dor e morte de animais desnecessariamente - mas não julgo quem não o é, eu próprio demorei bastante tempo a tomar a decisão e não faz de mim melhor ou pior - mas tal como o Morpheus ofereceu um comprimido azul e um vermelho à escolha ao Neo no filme Matrix, um para a verdade cruel, outro para a ilusão e mentira suave, deixo aqui também comprimidos à escolha: foi quando vi o documentário Earthlings que decidi 100% ser vegetariano, se alguém estiver interessado em "food for the thought" fica o link. Em adenda, o livro do filósofo Peter Singed "Escritos para uma vida Ética" também é muito bom sobre o tema. Adoro animais, mas se existisse reencarnação e me dessem à escolha em qual espécie reencarnar (exceto humano) escolheria sempre pássaros, lucky bastards, são os seres mais sortudos do planeta pois conseguem voar! Adoro especialmente corvos, melros e andorinhas. Há alguns anos encontrei um pombo bebé perdido na rua a morrer à fome, acolhio em casa (acho que era pomba, chama-se Lucky), alimentei à mão e hoje em dia deve voar algures por Braga (todos os dias vinha à minha varanda penicar na janela, mas entretanto mudei de casa). Tenho dois gatos que adoro e cuido como dois filhos desde que aluguei uma casa pela primeira vez em 2010 - o Orion e a Estrela (nomes para gatos relacionados com o universo FTW!). Desde essa altura em que vivi idependente aprendi a cozinhar razoavelmente bem.

Espiritualista mas anti instituições religiosas e dogmas, gosto de ler e tentei estudar e conhecer um pouco das principais correntes (gosto especialmente das filosofias Budistas e Taoistas; experimentei um pouco de tudo para conhecer: yoga, meditação budista, primeiro nível de reiki, espíritismo e mediunidade, voluntariado, etc. mas nunca encontrei algo que me tocasse e abandonei rápido) - não tenho religião (acho mais sensato procurar a verdade por mim mesmo em vez de a aceitar em bandejas de ouro com correntes por quem sabe menos do que eu), se alguém me perguntar respondo que sou agnóstico pois é a única resposta racional possível ("só sei que nada sei"), mas faço figas para que eu exista para lá do corpo, pois não passa de um saco de batatas moleculares telecomandado por um Eu algures escondido. Sou pacifista, anti violência e qualquer tipo de guerra (coisa mais estúpida e primitiva), detesto política e nunca tive partido (parece-me tudo uma infatilidade, uma manipulação de massas - se os homens fossem perfeitos não precisavam de governantes como cães com trela para não morder, só homens imperfeitos precisam de governantes e leis como açaime). Sou apaixonado por todo o tipo de conhecimentos que oscilem entre a esfera Artística, Científica e Espiritualista, com ênfase na poesia, misticismo (no sentido puro, não dogmático), filosofias orientais, filosofia animal e ambiental, literatura, ciências da computação, linguística computacional, admirador da perfeiçaõ da matemática e física mas péssimo aluno nessas matérias. Sou um idealista sonhador - resultado "INFP" no teste de psicologia MBTI do Carl Jung e Isabel Myers sobre a personalidade; capricórnio com ascendente Peixes na astrologia - não é que acredite, detesto coleiras, caixas e padrões, todos somos únicos sem ninguém igual, mas gosto de ler estas coisas para comparar, testar e me conhecer melhor por comparação, e concidência das coincidências (ou não, não sei) ambos batem 100% certo (principalmente o MBTI) e ambos são uma combinação rara e complicada - extremo do emocional vs racional num pacote introvertido que só fala para dentro e não se revê nos costumes e tradições - sempre me senti um extraterrestre, um turista na terra, bate certo.


Paulo Jorge PM é o nome com que assino este website e tudo o que publico. Os primeiros dois nomes são de origem grega e latina, "Paulo Jorge" significa literalmente "Pequeno Agricultor" - até descobrir isso detestava o meu nome (os meus pais têm origem católica e são nomes de personagens desse universo, por isso associava-os a essa ligação cristã e detestava tremendamente a ideia de ter uma corda ideológica ao pescoço logo à nascença), mas agora que descobri a verdadeira origem acho poético, sempre vivi no campo por isso tem tudo a ver com as minhas origens, adoro o significado! Por isso tenho mantido e desde 2014 decidi assinar tudo o que me for possível com Paulo Jorge PM. Porquê "PM"? - 1º porque detesto acordar e deitar cedo, principalmente acordar cedo - é tortura! - em inglês p.m. aponta para as horas da parte da tarde por isso adoro a sigla; 2º "PM" é a abreviatura dos últimos nomes dos meus pais - "Pereira Martins" - que decidi abreviar e interpretar como a sigla inglesa "p.m.": 1º porque não gosto da ideia de pertencer a alguém, faz-me sentir um touro com uma marca a ferros dos tratadores; 2º porque desde pequeno que família é sinóinimo de discussões (nunca façam partilhas de bens e fujam de divórcios/casamentos!) e raramente me senti apoiado nas decisões que tenho feito na vida, desde ir para a universidade - mesmo terminando com a melhor nota - ser escritor, comprar guitarra e máquina fotográfica, passar os dias em frente ao computador a programar ou ser apaixonado por filmes e guionismo (para eles tudo isto é sinónimo de ser preguiçoso e desperdício de tempo) - por isso decidi que tudo o que assinar que resulte daí, não terá os apelidos de família completos, apenas as siglas com sentido duplo - mantive as siglas para me lembrar que adoro os meus irmãos, que família apesar de tudo é importante, e que o meu pai me inspirou o amor pela música e videojogos e ofereceu-me um sintetizador eletrónico e computador em muito novo, a isso sou grato.


Porquê construir um website? Como começou

Quando tinha 14 anos de idade inscrevi-me num clube de informática que havia na biblioteca da escola, onde pela primeira vez construí um website. Embora tivesse sido algo muito básico (apenas um ficheiro do Microsoft Word 98 guardado em modo HTML), foi nessa altura que sonhei pela primeira vez construir uma homepage, como as típicas páginas pessoais dos anos 90 que serviam de sótão virtual aos aficcionados da informática (=nerds). Desde então fiquei apaixonado por programação e design. Nessa altura rabiscava livros e diários, sonhando um dia ser escritor, mas como todos os aprendizes de artes tinha apenas uma gaveta cheia de pó onde tudo o que criava ía para lá morrer. Talvez por essa razão fiquei fascinado, vi um enorme potencial e magia na internet: um oásis onde tudo o que eu tinha moribundo na gaveta poudesse recuperar fólego de vida e florescer - arte no fundo da gaveta tem o mesmo valor que uma epopeia que nunca saiu do mundo das ideias na cabeça de um grande poeta: nenhum! O universo já é por ele mesmo uma sopa primordial de arte, tudo o que há a ser descoberto ou criado já lá existe,o ser humano é apenas um médium que dá sentido a essa amálgama indiferenciada e trás pedaços da chama da arte, da beleza, da verdade e do conhecimento de volta à realidade humana - arte que não seja partilhada é inútil, é arte que continua presa na sopa primordial das ideias. Por isso me apaixonei por informática, a internet é uma gaveta de vidro que une as casas do mundo, onde tudo o que lá colocamos pode florescer.

Autodidata das coisas da vida com aspiração a escritor, poeta, sannyasin (busca pela verdade) e neo-humanista. Web designer/developer e programador desktop freelancer, com foco nas tecnologias HTML, CSS, XML, Javascript, PHP, Python (web2py, Flask, Pyglet), SQL, etc. Indie game developer em amadurecimento. Interesse crescente por guionismo e produção cinematográfica. O restante tempo livre é dividido entre fotografia, micologia e música (guitarra eléctrica e acústica, teclado e flauta). Vegetariano, espiritualista mas anti instituições religiosas (gosto especialmente das filosofias Budistas e Taoistas), pacifista, não gosto de futebol (mas gosto de jogar), nem de política (se os homens fossem perfeitos não precisavam de governantes como cães com trela para não morder).

----------------- Há 10 anos que tentava criar este website. Comecei a aprender HTML e CSS há muitos anos atrás apenas porque queria precisamente criar um blog e homepage! No entanto por falta de motivação, por achar que seria inútil e abandonaria as atualizações a meio, ou porque comecei a trabalhar e o tempo foi todo sugado por outros projetos, acabei por adiar e esquecer o meu projeto pessoal. Quando comecei a construir esta página pela primeira vez o HTML 4 ainda era o canivete suiço das internets, ainda se debatia o padrão de construção tableless e ninguém usava smartphones - felizmente entretanto o HTML 5 foi lançado e os browsers ficaram muito melhores e padronizados. Cada vez que tentava avançar parava a meio durante longos meses ou anos, quando recomeçava não gostava mais do visual anterior e reconstruía a roda do zero. Lembro-me de pelo menos 4 versões diferentes do template deste website. Esta versão atual comecei nas férias de verão de 2013, com outra estrutura, mas muito semelhante, entretanto devido a projetos para terceiros parei. Em 2016 prometi a mim mesmo que terminaria o website,


Quando comecei a criar o website ainda estava na moda o HTML 4, tive dexxxxxxx Este website foi construído de raiz por mim, tudo - exceto algumas imagens stock photo, dois GIFs e plugins js de terceiros - foi criado do zero em código puro, com cafeína e um bloco de notas (Atom <3). Tudo o que aqui publicar, caso nao indique o contrário, pode ser usado livremente open-source.